Evropa!

Primeiro uma música decente.

O texto a seguir é apenas uma pequena história, um conto fictício, sobre um continente fictício, Evropa, com problemas fictícios, então não tome nada dessa novela como relacionado a nossa. Isso é puro entretenimento. Aprecie!

“Quando você rouba uma pessoa, quando você destrói sua cultura, sua religião, sua economia, suas famílias, suas vidas, quando você os envenena por interesse, quando você mente e os deixa pagar por sua própria lavagem cerebral, e quando você sabe que cedo ou tarde você será pego pro isso, não pense que você tentará criar uma distração possibilitando tua fuga, com todo ouro que você roubou e com tua vida intacta, quando isso acontece?

Assim é como eles viviam na Evropa, antes de eles virem através de mentiras e enganos, assassinatos e tortura, rapto e reféns, molestamento de crianças e matança agarrando todo poder dos nativos:

Algumas pessoas são muito gananciosas por seu próprio bem embora: eles apenas não entendem quando parar. Eles devem ser bons com dinheiro e mentiras, mas eles não são inteligentes o suficiente para entender quando parar! Eles sempre vão muito longe, e ao invés de cair fora eles sempre são pegos (e quando fazem eles sempre alegam ser eles mesmos as vítimas).

Na Evropa eles estão no poder, e eles tentarão apegar-se ao poder deles o mais longe que puderem. Melhor do que pegar o loot que eles acumularam em anos e socorreram quando ainda tinham a chance, eles permanecem em seu modus operandi e vão longe demais.

Seu plano não é cair fora, jamais, mas apenas continuar roubando os nativos ad infinitum. As mais e mais da saúde da Evropa é deslocada dos nativos e de suas mãos eles planejam fechar o punho que eles tem na Evropa (eles devem, ou os nativos se revoltarão!), pela introdução de leis marciais, ditaduras e opressão extrema. Eles conseguem isso pela criação artificial de crises sociais; revoltas raciais, tumulto religioso, crime e terrorismo. Sim; eles mesmo treinam os terroristas caçarem eles mesmos! Eles importam pessoas de outras raças e religiões intencionalmente por esse propósito também, e eles usam crimes para roubar-nos ainda mais e mais rápido. Eles são eles mesmos os grandes cafetões do crime!

Isso é como a maioria dos Evropeus terminaram suas vidas, sobre o poder deles:

Quando a tenção racial e religiosa surge como eles planejaram fazer, não menos pela ajuda dos partidos políticos Chrystãos “nacionalistas”, eles fazem a população Evropéia pedir por ajuda a eles, e assim eles conseguem uma desculpa para ganhar controle total de tudo. Mesmo crimes, como consideração de tudo isso, será severamente punidas. Mil novecentos e oitenta e quatro será um fato.

Quando isso é adquirido eles continuarão a explorar e destruir a Evropa. A população Evropéia terá se tornado gado humano, toda intelligentsia será fisicamente removida; todos os inteligentemente suficientes a deliberar uma ameaça a eles será devidamente executado no local (assim como eles foram no nosso mundo real na Polônia e na União Soviética).

Eles continuarão a explorar e destruir Evropa até que não haja mais nada que eles desejem lá. Apenas a população quebrada restará, os completamente mongolizados, sofrimento e lavagem cerebral de escravos. Evropa nunca se recuperará disso. Evropa será, assim como muitas outras culturas que esses parasitas usaram como hospedeiros antes, apagados da memória do homem. Uma nota de rodapé será escrita sobre a Evropa em seus livros de história, contando como eles construíram uma civilização na Evropa, e como isso foi destruído pela selvageria dos maldosos nativos vividos ali.

Bem; esse é o plano deles, mas eles tem quase sempre falhado com seus planos antes, então porque seria diferente dessa vez? Pare-os enquanto ainda há tempo.”

E assim terminar uma pequena história sobre a Evropa.

HailaR WôðanaR!

Autor: Varg Vikernes.

Post completo: Evropa!

Como aprimorar sua escrita e ir bem nas redações

O link abaixo faz uma simples compilação dos temas de redação mais populares no meio estudantil, é claro que isso engloba as temáticas mais ocorrentes do país durante aquele determinado ano. Ou não.

A dica mais básica a ser descrita aqui, se você é estudante ou tem interesses estudantis, no que se refere a produção textual é simplesmente fazer! E fazer no ambiente estudantil significa sentar, ler e escrever.

Não vamos entrar em muitos detalhes referentes ao significado da leitura pois é um tema abrangente. Mas o que você deve manter é basicamente um processamento paralelo de atividades durante a leitura.

Leia, mas leia profundamente, investigue o texto, faça deduções, use a lógica, suspeite, de preferência de tudo, duvide, questione-se. E não sossegue enquanto não estiveres satisfeito, ou com as questões não respondidas.

Releia quantas vezes forem necessárias para o entendimento de um determinado parágrafo.

Faça isso em silêncio e isoladamente de preferência.

Pare para pensar e analisar pontos que lhe chamem a atenção no texto, isso sempre lhe beneficiará, pois além do conhecimento adquirido você começa a formar uma opinião sobre tal assunto. Lembre-se ainda que você está sujeito ao bombardeio de novidades, fatos, ocorrências, histórias, causos, etc., que podem mudar completamente seu ponto de vista, ou podem lhe fazer refletir ainda mais e melhorar tua opinião e argumentos.

E caso encontre informações desconhecidas, pause e pesquise. Sane as duvidas decorrentes.

Segue o link (pule o primeiro parágrafo porque é… feio*):

http://veja.abril.com.br/noticia/educacao/enem-2013-professores-apontam-temas-para-a-redacao

PS.: Futuramente (provavelmente) postarei uma compilação de mais links, referentes à produção textual.

Por uma boa sorte eu tenho facilidade com a escrita.